Siga a Nádia por Email

domingo, 17 de julho de 2011

Ana Mae Barbosa


Carioca, Ana Mae é professora da pós-graduação em arte-educação da Escola de Comunicação e Arte da Universidade de São Paulo. Foi diretora do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo e presidente do International Society of Education through Art (InSea). Considerada uma sumidade quando o assunto é Arte-educação, Ana Mae Barbosa não tem dúvidas sobre a importância do ensino de arte nas escolas, o que em primeiro lugar incentiva a criatividade. Partindo deste contexto, Ana Mae considera que a Arte é o elemento facilitador do processo de aprendizagem e prepara melhor os alunos para enfrentar o mundo. "...o que a arte na escola principalmente pretende é formar o conhecedor, fruidor, decodificador da obra de arte"...(BARBOSA, Ana Mae citada por BERG, Evelyn, A Imagem no Ensino da Arte, 2a Edição, Ed . Perspectiva)
     Sobre sua vida, pode-se contar que Ana mudou-se aos 3 anos para Pernambuco. Filha de uma família tradicional, queria estudar Direito, um caminho pouco comum naquela época, pois, normalmente a mulher seguia a carreira de: professora. Mas a jovem Ana Mae odiava a educação, que considerava ser um instrumento de repressão e não de libertação das massas.
     Em um cursinho para um concurso de professora primária conheceu o pensador Paulo Freire, que destruiu em uma conversa os seus preconceitos sobre educação e abriu-lhe as portas para um novo mundo.. Mesmo formada em Direito, Ana Mae foi dar aulas e transferiu as idéias libertadoras do mestre para o ensino da arte. Foi para os Estados Unidos e voltou como a primeira doutora brasileira em arte-educação e em seguida, comandou as pesquisas da Escola de Comunicações e Artes da USP sobre o tema.
     Criadora da teoria da "abordagem triangular", ela defende a idéia de que o "ver" e o "fazer" são tão importantes quanto a contextualização da leitura e da prática. (Abordagem Triangular: É trabalhar o ensino da arte na relação da leitura da obra e sua contextualização. Seja no tempo, seja no espaço)

Nenhum comentário:

Postar um comentário